Tag Archives: jair bolsonaro

BOCUDO 2

Sua boca é um livro aberto...

Sua boca é um livro / lixo aberto…

Porto Alegre (exemplo de parlamerdar) – Admiro Jair Bolsonaro (Partido Progressista – PP / RJ). Tá bom, calma, em um único aspecto: ele fala o que pensa. Muitos pensam exatamente como ele. 464 mil votaram nele em 2014 – e muitos milhares que não são eleitores do Rio de Janeiro desejariam poder votar nele… Trocando em miúdos: Bolsonaro é o legítimo representante de parcela expressiva do povo brasileiro, gostemos ou não. Eu não gosto. Penso o oposto dessas pessoas.

Outros colegas do deputado Jair pensam exatamente como ele, mas não tem coragem de dizer. No cotidiano defendem, de modo mais velado e enrustido, pensamentos espúrios como a naturalização do estupro e disseminam o ódio de vários modos, seja contra homossexuais, seja na defesa da pena de morte, por exemplo.

A Justiça condenou o parlamentar por parlar para além do que tem direito – ver aqui. Ele recorreu e aguardamos as decisões finais. Estupro pode ser merecido??? Na lógica dele, sim. Condenado ou não ele dificilmente mudará de opinião – e de prática. E não basta mirar ou condenar o Bolsonaro. Penso que ele merece pagar indenizações e, se persistir nas ilegalidades e imoralidades, parar na cadeia. E se (ou quando) estiver preso o Bolsonaro não merece ser estuprado por outros detentos – nem ele e nem ninguém merece isso.

O problema é bem maior do que esta medonha pessoa (ele pode me processar…), infelizmente. Jair é só a face pública que encarna esse grupo. Personalizar diminui o problema real…

E é por isso que defendo os Direitos Humanos. É nessas horas que precisamos ser enfáticos em dizer que a educação pública deve enfrentar as discriminações de gênero, orientação sexual, raça, etnia, classe social etc. Nossas palavras não podem calar diante de pensamentos como esses. E nossa prática coerente com princípios democráticos precisa prevalecer, como resposta mais concreta.

Vou tentar caprichar ainda mais nas próximas aulas sobre a questão…

PROCURA-SE MINISTRO DA EDUCAÇÃO 5

Maluf: a base aliada segue defendendo Dilma

Maluf: a base aliada segue defendendo Dilma

Porto Alegre (um governo de coalisão!) – Fontes fidedignas dão conta de que a base de sustentação se mobiliza para ajudar a Presidenta Dilma Rousseff a indicar um excelente Ministro da Educação. Neste sábado vários já se manifestaram, capitaneados pelo deputado aliado Paulo Maluf (“em defesa da República e da democracia” teria dito).

Ele fez questão de convocar a imprensa e, sorrindo, garantiu que responderia todas as questões. Primeira pergunta: “Deputado, o seu partido está envolvido até o pescoço no escândalo da Petrobrás. Como o senhor pensa em ajudar a Presidenta a sair da crise?”. Maluf agradeceu a pergunta e respondeu calmamente: “Minha querida jornalista, o Partido Progressista apoiou os mandatos do Presidente Lula e também da Dilma. Temos uma aliança programática forte, uma história juntos. O atual Ministro da Integração Nacional é nosso representante no governo. O resto é especulação. Todas as acusações são infundadas. Os 5 deputados do PP gaúcho são inocentes na Lava Jato, assim como eu nunca tive conta na Suiça e sou honesto”. Tomou um gole de água e continuou: “Seguimos firmes na base da Dilma e inclusive estamos indicando um de nossos melhores quadros para o MEC, nosso colega Jair Bolsonaro, do Rio de Janeiro”.

Governabilidade sem preconceitos: Bolsonaro no MEC

Governabilidade sem preconceitos: Bolsonaro no MEC

Apuramos que a proposta de Maluf foi respaldada por outros dois ministros de Dilma: Kátia Abreu (latifundiária e Ministra da Agricultura) e Gilberto Kassab (Ministro das Cidades e homem progressista). A Ministra teria dito: “Defendemos de um governo de coalisão, unindo todas as forças em prol da Pátria” e Kassab argumentou: “Precisamos superar os preconceitos! Direita e Esquerda, o que é isso? Bolsonaro daria novos rumos pra educação do país”. E apesar de já serem aventados nomes de peso as movimentações seguem intensas, e gente graúda também quer emplacar o novo ocupante do MEC. Ainda hoje novas revelações…