Monthly Archives: setembro 2015

SINISTRO JANINE CAIU

Cordato até quando defenestrado

Cordato até quando defenestrado

Porto Alegre (não deixa nada como herança) – Confirmado: Janine não é mais o Ministro da Educação – ver aqui. Foi um mandatinho sem sal e sem açúcar. Ou pior, defendeu os cortes no orçamento do MEC e o ajuste fiscal de modo servil. Tudo segue indicando “Mercadante, o retorno”. Depois volto a falar de Janine, lastimável passagem por Brasília…

MERCADANTE DE NOVO NO MEC?

Enxotado da Casa Civil... Vai pro MEC?

Enxotado da Casa Civil… Vai pro MEC?

Porto Alegre (troca de cadeiras outra vez?) – Aloizio Mercadante vem sendo “fritado” politicamente há semanas. Com o governo em crise, o chefe da Casa Civil deveria atuar como bombeiro e apagar o fogo. Porém, todos o consideram um incendiário: arrogante, autoritário, pouco flexível.

A notícia de hoje é que Mercadante finalmente será enxotado da Casa Civil e (tchã, tchã, tchã, tchããã) especula-se que retome seu acento no Ministério da Educação! Sim, pra não passar a impressão que a crise é maior, que Dilma não confia nele etc o cara se mantém no governo, em cargo de confiança da Presidenta – ver aqui.

Mas pode não dar em nada, e Mercadante ir fazer outra coisa de sua vida. O que importa é que o atual titular do MEC está na berlinda. A simples “disponibilidade” que se enxerga na sua cadeira é um indício da fraqueza de Renato Janine.

E a equação é simples: a Presidente precisa fazer uma reforma ministerial, mostrar que está pondo a casa em ordem, cortar gastos, se apresentar como austera, decidida, mas… não pode desagradar mais aliados políticos. Assim, retirar cargos de partidos e forças da base congressual é uma bobagem. Onde a corda estoura? Onde não há forte laços políticos, nenhum deputado ou bancada parlamentar envolvida, resumindo: Janine é alvo fácil. Ninguém vai reclamar por ele, ninguém vai defender o espaço que ele ocupa. Situação típica dos ditos “técnicos”.

Dizem que em breve a lenda da reforma ministerial da Dilma será divulgada (hoje? amanhã?). A ver. Estaremos de plantão para acompanhar o futuro do MEC. Ai, ai, ai.

PS. E bem intrigante também a notícia derivada, pois Jaques Wagner, cotado para assumir o lugar de Mercadante,  é atual ministro da Defesa. Para este Ministério iria… um comunista!!!! Aldo Rebelo, do PCdoB. Os quartéis devem estar bem mal humorados hoje! Rarara.

ENEM AQUI

Aqui a info não está nas letrinhas

Aqui a info não está nas letrinhas

Porto Alegre (sinceridade é fundamental) – E vejam o que o MEC deixa (ab)usarem do ENEM… Taí mais um campeão gaúcho no Exame Nacional do Ensino Médio de 2014. Ops, mas não era outra escola, no outro outdoor? (veja abaixo e leia aqui) Sí, por supuesto.

Agora tá confuso?

Agora tá confuso?

Porém, é preciso ser justo: o Colégio Israelita Brasileiro também não está mentindo. Apenas usa outro critério, incluindo, além das questões ditas “objetivas”, a nota das redações. Ao que parece o povo desta escola está se saindo melhor na parte escrita… eles sobem no ranking.

israelita enem

Como no Rio Grande do Sul não é possível que nenhuma privada diga ser a melhor tendo em vista que este posto é ocupado por uma pública… a propaganda acima é super honesta, escancarando que a competição aqui é entre as escolas pagas.

Ops, lendo números...

Ops, lendo números…

Mas o que mais me chamou a atenção foram os dados incluídos no marketing do Israelita: “51% de aprovação na UFRGS” e “81% de aprovação no geral”. De saída quero dizer que estas estatísticas me parecem significar um enorme sucesso da instituição no intuito de colocar seus jovens pra estudar na Educação Superior. Eu apostaria que a ampla maioria das escolas privadas não tem dados tão bons pra apresentar.

Mas… as estatísticas também podem expor aquilo que a maioria das escolas do mercado escondem. Versão Juca: “49% de REprovação na UFRGS” e “19% de REprovação no geral”. Resumindo, dinheiro não compra sucesso. Papai e mamãe quando pagam as mensalidades, fazem seu “investimento”, não esperam que @ pimpolh@ fique fora da universidade mais prestigiada, ou ainda, não ingresse em nenhuma faculdade… Apesar de ter estudado na “melhor” escola.

De cada 2 estudantes 1 não vai passar na cobiçada UFRGS. E, claro, papai e mamãe devem ter certeza que o reprovado será o coleguinha, o vizinho. Eu não seria um bom marqueteiro… Que tal: “Aqui nessa escola o teu filho tem a mesma chance de ser aprovado ou reprovado na UFRGS”.

NOTAS DO LENNON

Nem sempre foi paz e amor...

Nem sempre foi paz e amor…

Porto Alegre (Imagine all the people… fighting in the classroom) – Vai a leilão uma folha do boletim escolar do John Lennon. Consta que o rapaz, aos 15 anos, brigava na sala de aula, era considerado o palhaço da turma, dava respostas malcriadas, era barulhento (não acredito!!!???) e mascava chiclete – que horrrrrroorrrr – ver aqui. E, sim, era punido por tudo isso.

Taí uma prova que nem todos cabem na escola. Ou melhor, que a escola é estreita demais pra caber gente irreverente, criativa, com energia suficiente pra mudar o mundo, por exemplo.

Quantos dos seus professores acreditavam que o fedelho Lennon seria um dos maiores defensores da paz em nosso planetinha?

Se tiver interessado em adquirir o pedaço de papel, prepare-se pra desembolsar até R$18 mil.

ENEM AÍ

Propaganda com chancela do MEC

Propaganda com chancela do MEC

Porto Alegre (não vi, não sei, não tenho nada a ver com isso…) – Na defesa convicta do ENEM o Ministério da Educação afirma que não produz e nem divulga rankings. Se a imprensa e as empresas (ditas escolas) fazem isso, ele, MEC, não é culpado. Deixa eu pensar um pouco… Claro, eu produzo armamento, num mundo em guerra, mas se usam meu produto para matar pessoas não venham me acusar de assassinato…

Sim, já é piada entre os que trabalham com estatísticas: os números, se submetidos à tortura, confessam qualquer coisa. Ou seja, se o leitor quiser enfocar, focalizar e enviesar as informações, é fato, o erro não é de quem produz a informação. Mas ser omisso no embate contra o mal uso me parece um erro. Ser afável, cordial com a suposta deturpação é ser conivente com os erros.

Na minha opinião o MEC deixa muito barato o uso de seus dados. Faz propaganda na TV e nas rádios pra um monte de bobagens – inclusive divulgando prazo de inscrição no ENEM (pelo jeito anda faltando candidato….) – mas não politiza o uso dos dados e não mostra outras abordagens e interpretações possíveis para os mesmos.

Na foto acima o uso bastante corriqueiro – e o mais visível – do ENEM: uma instituição se auto-promovendo usando informações oficiais. Outdoor em Porto Alegre avisando quem é o “1º lugar no ENEM”, em letras garrafais. O nome do Colégio em segundo plano. Até aí nenhuma novidade. O interessante aparece nas letrinhas – no estilo contrato, nas notas de rodapé – vocês enxergam?: “entre os colégios privados do estado”. Pra quem não sabe, usando o mesmo critério – nota média nas questões “objetivas” –  o primeiro lugar no Rio Grande do Sul é de uma escola PÚBLICA

Enfim, o Colégio Leonardo Da Vinci não está mentindo. Só está usando as informação de modo que melhor o posiciona no mercado (e no marketing) – e nisso é bastante honesto…

Mesmo atrasado, vou seguir no assunto nas próximas postagens.

BOCUDO 2

Sua boca é um livro aberto...

Sua boca é um livro / lixo aberto…

Porto Alegre (exemplo de parlamerdar) – Admiro Jair Bolsonaro (Partido Progressista – PP / RJ). Tá bom, calma, em um único aspecto: ele fala o que pensa. Muitos pensam exatamente como ele. 464 mil votaram nele em 2014 – e muitos milhares que não são eleitores do Rio de Janeiro desejariam poder votar nele… Trocando em miúdos: Bolsonaro é o legítimo representante de parcela expressiva do povo brasileiro, gostemos ou não. Eu não gosto. Penso o oposto dessas pessoas.

Outros colegas do deputado Jair pensam exatamente como ele, mas não tem coragem de dizer. No cotidiano defendem, de modo mais velado e enrustido, pensamentos espúrios como a naturalização do estupro e disseminam o ódio de vários modos, seja contra homossexuais, seja na defesa da pena de morte, por exemplo.

A Justiça condenou o parlamentar por parlar para além do que tem direito – ver aqui. Ele recorreu e aguardamos as decisões finais. Estupro pode ser merecido??? Na lógica dele, sim. Condenado ou não ele dificilmente mudará de opinião – e de prática. E não basta mirar ou condenar o Bolsonaro. Penso que ele merece pagar indenizações e, se persistir nas ilegalidades e imoralidades, parar na cadeia. E se (ou quando) estiver preso o Bolsonaro não merece ser estuprado por outros detentos – nem ele e nem ninguém merece isso.

O problema é bem maior do que esta medonha pessoa (ele pode me processar…), infelizmente. Jair é só a face pública que encarna esse grupo. Personalizar diminui o problema real…

E é por isso que defendo os Direitos Humanos. É nessas horas que precisamos ser enfáticos em dizer que a educação pública deve enfrentar as discriminações de gênero, orientação sexual, raça, etnia, classe social etc. Nossas palavras não podem calar diante de pensamentos como esses. E nossa prática coerente com princípios democráticos precisa prevalecer, como resposta mais concreta.

Vou tentar caprichar ainda mais nas próximas aulas sobre a questão…

BOCUDO 1

Na democracia tem que provar o dito

Na democracia tem que provar o dito

Porto Alegre (pode até ser verdade…) – Mira, justiça precisa ser assim. Acusou? Tem obrigação de provar. O ex- Ministro da Educação Cid Gomes vai ter que indenizar Eduardo Cunha por ferir a moral do deputado (ver aqui). E não interessa como reputamos a moral do atual Presidente da Câmara.

Podemos até putar e reputar. Porém, se você quer vir a público e denunciar vai ter que demonstrar evidências do que está falando, ou pode ser condenado por falar mais do que tem direito. Nesses casos, inclusive crápulas, pessoas nefastas e repugnantes vão ganhar na justiça e poder se afirmar ofendidas.

Repito: pra mim, Cid foi burro (ele pode me processar por dizer isso…) Além de ser demitido menos de uma hora depois de bater boca no Congresso Nacional (coisa que Ministros não devem fazer), fragilizou o governo do qual participava – e defendia (?) – e ainda deu atestado de vítima pra Eduardo Cunha – que, na real, foi quem o demitiu… Enfim, quem ganhou com o pastelão protagonizado pelo ex-Ministro da Educação?

GREVE NO BLOG?

Mulheres: sou apaixonado pelas fortes - e tenho sorte de ter várias por perto

Mulheres: sou apaixonado pelas fortes

Porto Alegre (longo e tenebroso inverno…) – Faz um tempão. Múltiplos fatores conjunturais.

A greve na UFRGS, dediquei boas energias a ela, e houve enormes ganhos, todos não financeiros ou de estrutura trabalhista. Mas o acúmulo de forças, a mobilização, a organização e a elaboração coletiva foi grande.

O III Encontro Fineduca da qual participei intensamente da realização foi sucesso de público e de crítica. Gente do Brasil inteiro passando frio em Gramado, discutindo financiamento da educação com excelentes palestrantes e apresentando seus múltiplos e interessantes trabalhos de pesquisa. Concluí meu mandato na diretoria com sensação de missão cumprida, passando a bola para colegas maravilhosos.

A vida pessoal com solavancos, sempre inesperados, às vezes mais duros do que imaginamos ser possível. Bien, a tentativa é sair fortalecido, mais experiente. Tô nessa onda.

Esse mundinho tem muitas pessoas amáveis e capazes de fazer nossas vidas mais felizes. Tô convencido disso também.

E aviso: estou com gás, energizado, doidão, pronto pra muitas lutas!!!