SINISTRO JANINE 3

Pra ninguém depois dizer que foi enganado...

Pra ninguém depois dizer que foi enganado…

Porto Alegre (foto só mais pra baixo…) – Dilma teria dito: “Assina aí, Levy, ops, Janine”. E o novo ministro já deixa clara a sua tarefa, contribuindo para o ajuste fiscal… E vai mais longe, dizendo que vai sacrificar “excessos” de gastos do MEC… leia aqui. Será que os estudos da Páscoa teriam dado argumentos para Janine afirmar que há excessos no Ministério? Ou sua performance de hoje foi simplesmente ele próprio se ajustando ao discurso recessivo? Então, pra fazer isso será que o PSDB não seria mais competente? Ao menos teria legitimidade histórica. E não seria tão hipócrita como no caso do PT.

O Ministro ajustado: no tom perfeito para defender os cortes do governo

O Ministro ajustado: no tom perfeito para defender os cortes do governo

Pois é, Janine podia ficar calado. Podia falar sobre outros 28 temas educacionais. Podia falar mais de sua alegria e honra em estar naquela posição. Mas não. Não se absteve de fazer o beija mão ao ajuste fiscal, colocando sua pasta à disposição da tesoura econômica. Antes da posse já havia quem o chamasse de Levy da Educação, em referência ao não petista da Fazenda, que serve de anteparo para legitimar as barbaridades petistas, dando aura e plumas à desgraceira que se desenha. Ao menos de saída ele cumpriu muito bem esse papel.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *